Versátil e estiloso: Renegade diesel - O Diário - Mogi das Cruzes , Suzano e Região do Alto Tiete
Fechar

           AUTOMOTOR

Versátil e estiloso: Renegade diesel

Automotor

Versão Trailhawk do Jeep compacto une tecnologia, conforto e robustez para encarar asfalto e as trilhas off-road

O mercado brasileiro de SUVs compactos vivia uma cal­maria até o ano passado, quan­do era disputado basicamente por dois modelos: Ford Ecosport e Renault Duster. Este ano o seg­mento se agitou e tomou outro rumo. Parece até que está em um “universo paralelo” e cresce a despeito da atual crise no setor automotivo. Entre as principais novidades do mercado está o Jeep Renegade, fabricado na ci­dade pernambucana de Goiana. E mesmo que não seja a versão de maior saída, a topo de linha Trailhawk é certamente a que mais atrai os holofotes.

O Jeep Renegade Trailhawk tem preço inicial de R$ 116.900 e, nesta configuração, o modelo vem com tudo de melhor que a Jeep pode oferecer, inclusive o conjunto mecânico. O Renega­de é o único utilitário compacto que oferece motor turbodiesel. O propulsor é o Multijet II, ca­paz de render 170 cv e 35,7 kgfm de torque máximo, disponibi­lizados a partir de 1.750 rpm. Junto com ele, trabalha a caixa de transmissão automática ZF de nove velocidades – também inédita no segmento – que dispo­nibiliza trocas manuais na ala­vanca de câmbio ou através de “borboletas” atrás do volante.

Outro aspecto que chama a atenção na versão é a extensão da lista de equipamentos. Ela é composta por tela multimídia de cinco polegadas – com fun­ções de rádio, navegador GPS, Bluetooth, câmara e sensor de ré -, volante com comandos de áudio, voz e troca de marchas através de “borboletas”, dire­ção, vidros e travas elétricas, ar-condicionado de duas zonas e diversos porta-objetos. Há também sistema de tração inte­gral 4X4 com ajustes eletrônicos para cinco tipos de terrenos.

Completam a lista os contro­les eletrônicos de estabilidade e tração, sensor de chuva, acendi­mento automático dos faróis e assistente de partida em rampa. Como opcionais, aparecem teto solar panorâmico, sistema de detecção de ponto cego, banco do motorista com ajuste elétri­co, sistema de áudio Beats, fa­róis de xênon, airbags laterais, de cortina e de joelho para mo­torista, sistema Park Assist, que estaciona o carro sozinho, entre outros requintes.

No visual, o modelo segue uma proposta bem diferente e, ao mesmo tempo, agradável. O Jeep Renegade Trailhawk mistura conceitos urbanos e off-road com um leve tempero jovial. A parte frontal do veículo tem os elementos clássicos da marca, com a grade formada por sete barras verticais e fa­róis redondos, que transmitem um ar de robustez. Na traseira, dentro das lanternas é possível identificar um “X”, que se re­pete no desenho das rodas aro 17. Ao longo da carroceria estão presentes adesivos e há diversas opções de cores descontraídas para o veículo, como verde, ver­melho e laranja.

No interior, os materiais tra­zem a sensação de qualidade. Há misturas de revestimentos em plásticos macios e rígidos no painel e as molduras das saídas de ar, sistema de som e de alguns porta-objetos em cores contras­tantes fazem referência ao con­junto grade-faróis, característico da marca. Ainda há destaque para a parte “descolada” dentro do habitáculo. A presença de detalhes estilísticos no interior, como faixa vermelha de conta-gi­ros que imita uma poça de lama e tapete emborrachado com ma­pas de trechos off-road. Afinal, entre os SUVs compactos vendi­dos no Brasil, o Jeep Renegade é o único com pedigree. (Raffaele Grosso/AutoPress)

AUTÊNTICO Único utilitário compacto equipado com motor turbodiesel, capaz de render 170 cv de potência, o Renegade Trailhawk custa a partir de R$ 116,9 mil, já muito bem equipado, e pode chegar a R$ 145 mil com todos os opcionais

 



  • Jeep Renegade
    Jeep Renegade
  • Jeep Renegade
    Jeep Renegade
  • Jeep Renegade
    Jeep Renegade
  • Jeep Renegade
    Jeep Renegade
  • Jeep Renegade
    Jeep Renegade

Desempenho – O motor 2.0 turbo­diesel de 170 cv e 35,7 kgfm de torque impulsiona o carro de maneira impetu­osa e bem agradável. Mesmo em rota­ções baixas é possível sentir respostas imediatas ao pisar no acelerador, gra­ças ao turbo que começa a agir antes das 1.500 rpm. O câmbio automático de nove velocidades realiza as trocas de maneira suave, sem “soluços” e no tempo correto. O modelo consegue encarar o off-road com grande desen­voltura e ainda se dá bem no asfalto, fazendo de zero a 100 km/h em 9,9 segundos. Muito bom para um carro com mais de 1.600 quilos. Nota 9

Estabilidade – O utilitário tem s u s p e n s ã o bem ajusta­da. Embora seja pesado e tenha 1,72 metro de altu­ra, o Renegade não apresenta muitas rolagens de carroceria. Mesmo em velo­cidades mais elevadas e cur­vas mais agudas, o carro passa a sensação de estar sempre na mão. Os pneus 215/60 R17 ajudam na dirigibilidade e ainda há a salva-guarda do sistema de controle de estabilidade e tração. Nota 8

Interatividade – Embora possua diversos botões no volante e no painel, todos são de simples manuseio e não apresentam qualquer mistério. A cen­tral multimídia Uconnect exibe funções de “streaming” de áudio via Bluetooth, rádio, navegador GPS, câmara de ré e tem um tamanho que facilita a leitura. O câmbio automático de nove velo­cidades realiza as trocas de marchas no tempo certo e de maneira suave. Nota 8

Consumo – O Jeep Renegade Trailhawk não participa do programa de etiquetagem veicular do InMetro. Durante a avaliação, o computador registrou média de 13,2 km/litro em ciclo misto. Nota 8

Conforto – Motores diesel têm fama de barulhentos. O Jeep Renegade Trailhawk mostra que não é bem assim, pois tem um isolamento acús­tico muito bom. Os bancos de couro são macios e aconchegantes. Os passageiros da frente dispõem de amplo espaço interno, assim como os traseiros, onde três ocupantes viajam de maneira confortável. A suspensão não chega a transmitir as imperfeições de ruas e estradas brasileiras. Nota 9

Tecnologia – Alista de itens tecnoló­gicos do Renegade Trailhawk é bem extensa, digna de comparação com modelos de nível superiores. Tem diversos recursos úteis no off-road e a plataforma, chamada de Small Wide 4X4, é nova. O carro possui cerca de 70% de sua carroceria em aços de alta resistência. Nota 9

Habitabilidade – O utilitário com­pacto possui diversos guarda-volu­mes que atendem bem à demanda cotidiana. O motorista consegue achar logo sua posição de dirigir através dos ajustes de altura e pro­fundidade do volante e das regula­gens elétricas do banco. Oentrar e sair do veículo são fáceis devido ao bom ângulo de abertura das portas e à altura do teto. A capacidade do porta-malas, no entanto, é bastante restrita: apenas 260 litros. Nota 7

Acabamento – O interior do SUV possui materiais de qualidade e mis­tura de forma bem dosada plásti­cos emborrachados e rígidos. Os detalhes em cores contrastantes nas costuras dos bancos, saídas de ar, caixas de som, no câmbio e em alguns guarda-volumes transmitem sofisticação. O conceito “easter eggs” – pequenas surpresas – espa­lhados no carro, como o desenho da grade frontal junto com os faróis nas molduras da caixa de som, dentro das lanternas e os mapas de tre­chos off-road no interior do apoio de braço e embaixo dos comandos de ventilação, são bem agradáveis e charmosos. Nota 8

Design – O Jeep Renegade chama atenção nas ruas. O modelo, embora compacto, possui porte e presen­ça. A proposta é bem moderna e consegue aliar conceitos urbanos e off-road com leve tempero de des­pojamento. Nota 8



Custo/benefício – O Jeep Renegade Trailhawk parte dos R$ 116.900 e pode chegar a R$ 145.050 com todos opcionais. Nenhum de seus concorrentes dispõe de motor tur­bodiesel e câmbio automático de nove marchas. O Honda HR-V, em sua versão topo de linha EXL, R$ 90.700, sem tração 4X4. Já o Renault Duster Dynamique 4X4 parte dos R$ 76.840, mas é bem menos equipado. O Ford Ecosport Titanium Plus 2.0, com tração 4X4 e câmbio de dupla embreagem, tem valor inicial em R$ R$ 87.400. Ambos os modelos possuem lista de itens tecnológicos e acessórios similares. Nota 6

Total – O Jeep Renegade Trailhawk somou 80 pontos em 100 possíveis.

Compartilhe nas redes sociais...Share on LinkedInTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone