Vereadores pretendem discutir com Alckmin acesso do Taboão à Ayrton Senna - O Diário - Mogi das Cruzes , Suzano e Região do Alto Tiete
Fechar

           CIDADES

Vereadores pretendem discutir com Alckmin acesso do Taboão à Ayrton Senna

Cidades, QUADRO DESTAQUE

Assunto foi apresentado durante sessão da Câmara desta terça-feira. (Foto: Arquivo)

Assunto foi apresentado durante sessão da Câmara desta terça-feira. (Foto: Arquivo)

Um grupo de vereadores mogianos quer discutir o projeto da construção de uma alça de acesso ao Taboão na Rodovia Ayrton Senna com o próprio governador Geraldo Alckmin (PSDB), durante a visita que o tucano fará hoje à Cidade para inaugurar o novo Fórum de Braz Cubas. Eles estão “inconformados” com a recusa da Agência Regulatória dos Transportes no Estado de São Paulo (Artesp) em realizar a obra e pretendem convencer o tucano sobre a importância do distrito para o desenvolvimento industrial do Alto Tietê.

A sugestão foi apresentada ontem, durante a sessão da Câmara, pelo vereador Antônio Lino (PSD). Ele disse que não vai “cruzar os braços” e aceitar os argumentos da Artesp, que alega ser inviável a abertura de um acesso na Rodovia Ayrton Senna, por se tratar de uma rodovia de altíssima velocidade, cuja alça reduziria o seu potencial. O assunto foi tratado na semana passada durante reunião entre os deputados estaduais de Mogi e o diretor de operações da Agência, Alberto Silveira Rodrigues.

Lino alega que projeto parecido foi feito em outras rodovias do Estado e observa que muitas empresas desistiram do Taboão por falta de infraestrutura e logística. “A instalação de novas empresas vai melhorar muito e arrecadação do Município, além de gerar empregos e benefícios. Temos que conseguir essa obra, mesmo que tenhamos que fazer protestos e até fechar a rodovia”, alerta.

O vereador José Antônio Cuco Pereira (PSDB) entende que “está faltando vontade política”. Na opinião dele, se houvesse interesse, os técnicos iriam encontrar uma forma de viabilizar a obra. Ele afirma ainda que a proposta alternativa de construir uma vicinal para melhorar a logística no local teria um custo muito mais alto do que a instalação da alça de acesso.

Os vereadores solicitaram apoio do prefeito Marcus Melo (PSDB) para pressionar Alckmin. Também pediram a colaboração dos deputados de Mogi, Luiz Carlos Gondim (SD) e Marcos Damásio (PR), que também não concordam com a Artesp e se comprometeram em reforçar o pedido ao governador.

Compartilhe nas redes sociais...Share on LinkedInTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone