Sob comoção, vítimas de acidente são enterradas

A maioria das vítimas foi enterrada no Litoral Norte de São Paulo. (Foto: Ricardo Faustino/ PMSS)
A maioria das vítimas foi enterrada no Litoral Norte de São Paulo. (Foto: Ricardo Faustino/ PMSS)

Comoção, desespero e tristeza. Estes foram os sentimentos de quem esteve na Costa Sul de São Sebastião, litoral norte paulista, na manhã desta sexta-feira (10), durante o enterro de 11 das 18 vítimas fatais do acidente envolvendo um ônibus fretado para transporte dos estudantes que residiam na cidade e estudavam em duas universidades de Mogi.

Centenas de pessoas acompanharam os cortejos que tiveram início por volta das 9h30, com o primeiro sepultamento do dia, o do estudante Rafael dos Santos do Carmo, no Cemitério Municipal de Juquehy.

Por volta das 10h30, foi a vez dos parentes e amigos dos alunos Gabriela Silva Oliveira dos Santos, Lucas Inácio Alves Pereira, Damião Nunes Braz, Maria Wdirlania Maceno de Sousa, Daniela Aparecida Mota Dias, Daniel de Oliveira Damazio, Natália Rodrigues Teixeira, Ana Carolina Cruz Veloso, Rita de Cássia Alves de Lima e Camila dos Santos Alves, participarem do enterro realizado nos cemitérios de Barra do Una e Boiçucanga.

As outras vítimas – Antônio Carlos da Silva, Aldo Sousa Carvalho, Sônia Pinheiros de Jesus, Guiherme Mendonça de Oliveira, Janaina Oliveira Pinto, Carolina Marreca Benetti – foram sepultadas em outras cidades por solicitação dos familiares.

O prefeito Ernane Primazzi (PSC) decretou luto oficial de três dias na cidade e informou em entrevista coletiva, na manhã de quinta-feira, que a Administração Municipal colocou assistentes sociais e psicólogos à disposição dos familiares para prestar apoio. “Desde o momento em que soubermos desta terrível tragédia nos mobilizamos para prestar todo o atendimento necessário para os feridos, encaminhamento das vítimas fatais e apoio com assistentes sociais e psicólogos às famílias dos 17 estudantes que perderam a vida neste, que pode ser considerado, o maior acidente da história de São Sebastião”, disse o prefeito.

Ele informou que a Administração Municipal se colocou à disposição e aguarda as investigações da Polícia Civil, que apura as causas do acidente. “A responsabilidade por apurar as causas do acidente é de competência técnica da perícia da Polícia Civil. Toda a documentação do contrato para o transporte universitário está regular”, frisou.

Em São Sebastião, o transporte universitário é um benefício social da Administração Municipal aos estudantes sebastianenses do Ensino Médio profissionalizante e universitário. Atualmente, este serviço atende cerca de 630 alunos em 13 linhas para diversas cidades da região, sendo que seis delas têm como destino as universidades de Mogi.