Sabesp antecipa obras hídricas - O Diário - Mogi das Cruzes , Suzano e Região do Alto Tiete
Fechar

           PANORAMA

Sabesp antecipa obras hídricas

Panorama

SÃO PAULO
A atual crise de abastecimento na Grande SP levou o governo do Estado a adiantar a programação de obras previstas para 2035. Os projetos que podem ser antecipados constam do plano diretor de abastecimento de água da metrópole, feito em 2005 pela Sabesp e revisto a cada 10 anos. Um deles é considerado prioritário pela cúpula da estatal.
Trata-se da construção de um conjunto de adutoras que poderá levar grandes volumes de água a regiões hoje atendidas pelo sistema Cantareira, o maior da Grande São Paulo e em situação crítica desde o ano passado.
A água desse manancial, antes da atual crise hídrica, atendia a cerca de 9 milhões de pessoas na região metropolitana, na zona norte e partes das zonas leste, oeste, central e sul da capital. Hoje, porém, como o nível de água disponível próximo ao fundo das represas, o Cantareira abastece 5,3 milhões.
Esse diferença tem sido compensada com água de outros reservatórios, como Guarapiranga (na zona sul) e Alto Tietê (no extremo leste). Mas o alcance dessa integração segue bastante limitado.
Por isso, a proposta de antecipar a construção de dois eixos de adutoras. Uma no sentido zona sul-centro. Hoje, a Sabesp consegue enviar água do Guarapiranga até a região da avenida Paulista. Mas não tem condições de levá-la até o bairro de Santana, por exemplo. Com a construção de uma rede de adutoras entre o bairro da zona norte e a Paulista, o problema seria contornado.
Outra proposta é a criação de um eixo de adutoras no sentido leste-centro-norte. Assim, a empresa poderia enviar água do Itaim Paulista, na zona leste, até a Vila Medeiros, na zona norte.
Embora não sejam vistas como intervenções que possam contornar a atual crise, já que não podem ser feitas em dois anos, elas poderiam ser viabilizadas em cinco anos.
Os caminhos dessas adutoras ainda não estão definidos, mas os eixos principais devem reduzir a dependência de bairros da Grande São Paulo de um só reservatório. O atual plano diretor de abastecimento da Grande São Paulo está em sua segunda revisão.

Compartilhe nas redes sociais...Share on LinkedInTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone