Polo de segurança - O Diário - Mogi das Cruzes , Suzano e Região do Alto Tiete
Fechar

           EDITORIAL

Polo de segurança

Editorial

Duas ações, nos últimos dias, estão tratando de um assunto caro para o Distrito de Jundiapeba: a transferência da 4º Distrito Policial e do Instituto Médico Legal (IML) para o imóvel onde funcionou o Posto da Polícia Rodoviária de Mogi das Cruzes e Região, na Avenida Lourenço de Souza Franco, no Distrito de Jundiapeba, até 2013.

Uma frente de vereadores, na Câmara Municipal, está cobrando do governador Geraldo Alckmin a definição sobre o uso futuro do imóvel. E no último dia 3, o prefeito Marcus Melo (PSDB) tratou do mesmo assunto com o superintendente do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), Ricardo Volpi, e incluiu na conversa, outra antiga pendência, a cessão em definitivo do imóvel localizado na Avenida Miguel Gemma, no Bairro do Socorro, utilizado pelo órgão, onde a Prefeitura planeja construir uma escola pública de música.

Como esse jornal previu, a negligência do estado no trato com a coisa pública demora a dar um destino ao prédio do antigo posto rodoviário. Desde que a estrutura fechou, moradores e lideranças de Jundiapeba cobram aos ventos uma solução para o problema deixado pelo fechamento do posto que não só enfraqueceu o policiamento preventivo e ostensivo nas estradas da Região, como deteriorou uma região densamente ocupada e por onde transitam milhares de pessoas, no caminho entre Mogi das Cruzes e Suzano.

Quatro anos depois da decisão do Governo do Estado de levar para Guarulhos o Posto do Alto Tietê, o local permanece sem uso. Pior que isso: é chamariz para desocupados e dependentes químicos.

Por que tanta demora na definição de algo que combaterá os prejuízos financeiros com a degradação desse imóvel estadual e ainda delegaria a Jundiapeba um salto na sensação de segurança, que um órgão policial costuma representar na vizinhança onde está instalado?

Quanto mais tempo passa, maior será o custo para a revitalização do espaço. E sabe quem vai pagar pela inoperância do Estado em gerir esse patrimônio do Governo do Estado? O contribuinte, que banca os cofres estaduais.

Torcemos muito para que essa iniciativa tenha sucesso, e estamos dispostos a apoiar essa bandeira. Que a pressão exercida junto ao governador Geraldo Alckmin (PSDB) não seja mais uma entre as que logo são deixadas de lado.

De político que gosta apenas de sair bem na fotografia de inaugurações, os eleitores estão cada vez mais cansados.

Compartilhe nas redes sociais...Share on LinkedInTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone