Mogiana fica perto de seletiva olímpica

Aine é vice-campeã do Troféu Brasil Interclubes em artes marciais. (Foto: Mayara Ananias/ CBJ)
Aine é vice-campeã do Troféu Brasil Interclubes em artes marciais. (Foto: Mayara Ananias/ CBJ)

GERSON LOURENÇO
A judoca mogiana Aine Schmidt deu um importante passo para fechar o ano entre as nove melhores atletas do País desta temporada e garantir uma vaga na Seletiva Nacional 2017 – Projeto Tóquio 2020 – Etapa II, em dezembro. Ela obteve a medalha de prata nas disputas da categoria médio (70 kg) no Troféu Brasil Interclubes, encerrado no último domingo, na Arena Minas Tênis Clube, em Belo Horizonte (MG). A atleta, que hoje defende o time gaúcho da Sogipa, venceu quatro lutas por ippon, mas perdeu a decisão, por imobilização, de Bárbara Timo, do Pinheiros. “Com este resultado, eu praticamente estou com uma vaga na seletiva olímpica. Acho que estou com 90% de chances. Mas vamos aguardar a definição da CBJ. A prata valeu uma vaga no Brasileiro”, disse a lutadora mogiana.

Com o resultado, Ainé ganhou força e moral para o Campeonato Brasileiro Sênior, nos dias 11 e 12 de novembro, em Lauro de Freitas (BA). Com novo bom resultado, a atleta quer chegar forte para a Seletiva Nacional – Projeto Tóquio, entre os dias 12 e 13 de dezembro, em local a ser definido pela Confederação Brasileira de Judô (CBJ).

Nos combates em Minas, e em chave com 25 judocas, Ainé iniciou sua cmapanha diante da mineira Sarah Nascimento. No segundo combate, ela passou sobre a carioca Gabrielle Gonçalves. Nas quartas de final, a vitória foi sobre a paulista Gabriela Fontes. Depois a mogiana garantiu sua vaga na decisão ao superar Bruna da Silva, outra representante do Rio Grande do Sul.

O Troféu Brasil reuniu 449 atletas de todas as categorias do judô – masculino e feminino -, entre eles integrantes da nova geração e atletas consagrados, com as campeãs olímpicas Sarah Menezes e Rafaela Silva, que venceram seus desafios.

Neste ano, o Troféu Brasil teve um peso maior, porque distribuiu até 145 pontos ao campeão no Ranking Nacional Sênior. Os líderes dessa lista, ao final desta temporada, já estarão garantidos na Seleção Brasileira principal para as competições internacionais em 2018.

Natan Lira

Natan Lira

Deixe seu comentário