Lei de Zoneamento não deverá sofrer alterações - O Diário - Mogi das Cruzes , Suzano e Região do Alto Tiete
Fechar

           INFORMAçãO

Lei de Zoneamento não deverá sofrer alterações

Informação, Opiniao

A Lei de Uso e Ocupação do Solo de Mogi das Cruzes, que está prestes a ser votada pela Câmara Municipal de Mogi das Cruzes, não deverá receber modificações, se depender da vontade do prefeito Marco Bertaiolli (PSD). Fontes bem informadas, ligadas à Prefeitura, garantiram isso à coluna no último final de semana. O motivo dessa posição do prefeito seria muito simples: o fato de terem sido realizadas dezenas de audiências públicas para discutir o assunto com a profundidade que ele merecia. Não obstante as várias rodadas de encontros abertos para que a comunidade pudesse se manifestar houve outras reuniões, igualmente abertas à população, no auditório do Cemforpe, com idêntico objetivo. Como não aconteceram as atuais propostas de alterações, o projeto foi encerrado da maneira como foi concebido durante tais encontros. Inesperadamente, no momento em que o projeto está na Câmara para ser votado, surge uma duvidosa manifestação por meio de abaixo-assinado de pessoas que tiveram todo o tempo para se manifestar e nada disseram no momento especialmente destinado para tal finalidade. E o mais interessante: a intervenção passa a contar com o beneplácito de alguns vereadores do Legislativo que também tiveram oportunidade de acompanhar de perto todo o processo preparatório para a elaboração da proposta que, depois de dezenas de reuniões, foi finalmente concluído e encaminhado para a análise final da Câmara. Enfim, tudo indica que será considerada inoportuna a ingerência um tanto extemporânea de um documento onde existe até assinatura contestada por um dos supostos signatários. A essa altura do jogo político fica a expectativa sobre como o Legislativo irá se posicionar: avalizando um longo trabalho técnico que demandou tempo e participação popular para ser executado; ou permitindo que o tal documento, produzido no afogadilho, venha se sobrepor a tudo isso.

Irregular

Conselheiros do Tribunal de Contas do Estado julgaram irregular a execução do ajuste firmado entre a Prefeitura de Suzano e a empresa Construnipa Construtora, Incorporadora e Empreendimentos Ltda para reforma da praça esportiva do Parque Buenos Aires. O rápido desgaste da obra, segundo o TJ, mostra a “inadequação” dos materiais usados, sem que o Município tenha adotado medidas preventivas ou corretivas a respeito do ocorrido.

Ideologia

O Programa “Escola Sem Partido”, idealizado pelo advogado mogiano Miguel Vacico Nagib, residente em Brasília, foi o assunto principal de uma grande reportagem mostrada, domingo à noite, pelo “Fantástico”, da Rede Globo, retransmitida para o Alto Tietê pela TV Diário. A proposta de Nagib é impedir a doutrinação política e ideológica dos alunos em escolas. Assembleias legislativas de seis estados e câmaras de 13 municípios estão prestes a votar projetos de lei neste sentido. Mas há dúvidas sobre como colocar em prática tal proposta em razão da subjetividade do assunto.

Luto

Será cremado hoje, no Crematório de Vila Alpina, em São Paulo, o corpo da médica ginecologista da Prefeitura de Mogi, Corasi Alves de Andrade, 65 anos completados no último domingo. Ela morreu às 4 horas de ontem, no Hospital Santana, onde tratava de um câncer. Paulistana por nascimento, ela veio estudar em Mogi e permaneceu na Cidade após formar-se em Medicina pela UMC. Ingressou na Prefeitura em 2003, onde atuou em várias unidades. Nos últimos anos foi coordenadora de Saúde da Mulher na Secretaria de Saúde. Atendia também em seu próprio consultório.

Turma de 60

Os soldados da Turma de 1960 do 6º Regimento de Infantaria do Exército de Caçapava voltarão a se reunir, como fazem anualmente, no próximo sábado, dia 28, para relembrar os tempos de caserna. O 20º encontro dos companheiros de farda será a partir das 13 horas, na sede da Associação Cultural e Esportiva do Bunkyo, no Bairro de Porteira Preta. Informações com José João Mossri ( 9-9408-0490) ou Satochi (9-9906-4003).



COTIDIANO

Com a interdição parcial da Avenida Adhemar de Barros, moradores de rua transformaram em residência o ponto de ônibus ali instalado / Foto: Augusto Neto - Divulgação

Com a interdição parcial da Avenida Adhemar de Barros, moradores de rua transformaram em residência o ponto de ônibus ali instalado / Foto: Augusto Neto – Divulgação

FRASE

O restabelecimento do Ministério da Cultura foi menos uma demonstração de humildade de Temer, e mais uma prova robusta de sua esperteza política.

Ricardo Noblat, jornalista, no Blog do Noblat, do jornal O Globo, do Rio de Janeiro

Compartilhe nas redes sociais...Share on LinkedInTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone