Homem acusado de matar namorado em Arujá vai a julgamento - O Diário - Mogi das Cruzes , Suzano e Região do Alto Tiete
Fechar

           DESTAQUE

Homem acusado de matar namorado em Arujá vai a julgamento

DESTAQUE, Policia

Carlos Cardoso (à esq.) é acusado de matar  Geovanni Leal (à dir.). (Foto: Reprodução/ Facebook)

Carlos Cardoso (à esq.) é acusado de matar Geovanni Leal (à dir.). (Foto: Reprodução/ Facebook)

O julgamento de Carlos Henrique Cardoso, denunciado pelo MPSP pela morte de Geovanni Henrique Leal da Silva, será realizado nesta quarta-feira (15), em Arujá. O crime foi cometido em março de 2014 na Estrada dos Correias. De acordo com as investigações, que embasaram a denúncia apresentada pela promotora de Justiça Déborah Cristina Benatti, o réu e a vítima mantinham um relacionamento amoroso. O namoro durou um ano, ficando marcado pelo sentimento de excessivo ciúme demonstrado por Cardoso.

No dia dos fatos, o denunciado, já com o intuito de matar, convidou Santos para acompanhá-lo à cidade de Arujá, aonde iria levar uma colega, segundo o Ministério Público. Após deixar a amiga em sua residência, Cardoso levou Silva em seu veículo até uma estrada vicinal. Em dado momento, surpreendeu a vítima efetuando disparos de arma de fogo. Silva foi atingido três vezes e morreu no local.  O réu, então, abandonou o corpo em um sítio próximo e fugiu, deixando cair no chão alguns de seus pertences.

A família da vítima chegou a registrar boletim de ocorrência pelo desaparecimento, mas o cadáver foi encontrado pela polícia em 9 de março, após indicação dada por uma testemunha.

“Investigações policiais realizadas deram conta que o denunciado assim agira em razão de um sentimento de ciúme nutrido pela vítima, representado pelo seu egoísmo e o desejo de posse/propriedade sobre ela, superando qualquer respeito que possuía pela vida alheia (…)”, afirma a denúncia.

Cardoso foi denunciado por homicídio duplamente qualificado, por motivo fútil e pelo uso de recursos que dificultaram a defesa da vítima.

O julgamento será realizado às 10 horas da manhã, com atuação da promotora de Justiça Daniela Domingues Hristov.

Compartilhe nas redes sociais...Share on LinkedInTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone