Histórias da Bola - 9 de junho - O Diário - Mogi das Cruzes , Suzano e Região do Alto Tiete
Fechar

           ARQUIBANCADA

Histórias da Bola – 9 de junho

Arquibancada, Esportes

ANDRÉ MARTINEZ 
O carioca Leônidas da Silva, nascido no dia 6 de setembro de 1913, foi o primeiro “Pelé” do futebol brasileiro, e chegou ao São Paulo com 28 anos de idade. Experiente e com passagens por grandes clubes do Brasil e do mundo, como Penãrol (Uruguai), Vasco da Gama e Flamengo, além da Seleção Brasileira – disputado as Copas do Mundo da Itália (1934) e da França (1938), ele chegava ao tricolor com status de estrela, já como um renomado ídolo do futebol brasileiro e mundial.

O craque foi o inventor da bicicleta, jogada que imortalizou quando tinha apenas 17 anos de idade na época em que defendia o Bonsucesso, na vitória por 5 a 2 contra a equipe do Carioca, no dia 24 de abril de 1932.

Leônidas, que foi apelidado pelo jornalista francês Raymond Thourmagem (revista Paris Macth) de “Diamante Negro” e “Homem Borracha” – devido a sua elasticidade, foi o primeiro jogador brasileiro a ser garoto propaganda.

A campanha mais famosa de todas foi com a empresa Lacta, que após a Copa de 1938 lançou o chocolate “Diamante Negro”, altamente comercializado no Brasil até hoje. O jogador recebeu da empresa dois contos de réis por ceder a sua imagem à empresa. E chegou também a dar nome para goiabada, relógio e cigarro.

O ”Diamante Negro” foi negociado do Flamengo para o São Paulo por 200 contos de réis. A sua estréia com a camisa tricolor aconteceu no clássico realizado contra o Corinthians, no dia 24 de maio de 1942, no estádio Pacaembu pelo primeiro turno do Campeonato Paulista. O tradicional estádio paulistano teveo maior publico de sua história – 70.281 pessoas estiveram presentes na estreia do craque Leônidas.

O placar da partida apontou empate, em 3 a 3, e Leônidas passou em branco. O primeiro tento do “Homem de Borracha” com a camisa tricolor aconteceu no dia 31 de maio de 1942, na vitória por 4 a 2 sobre o Santos em partida válida pelo Campeonato Paulista.

No São Paulo Leônidas da Silva se preocupou única e exclusivamente em jogar futebol, se mantendo longe de qualquer complicação externa, judicial ou pessoal.

A meta do artilheiro deu certo pois o craque mesmo que desacreditado pelos cariocas, que afirmavam que Leônidas não daria certo em solo paulista, jogou uma enormidade com a camisa tricolor. A presença de Leônidas em campo, era sempre garantia de casa cheia.

Ele conquistou cinco vezes o Campeonato Paulista nos anos de 1943, 1945, 1946, 1948 e 1949. E por falar em 1949, foi exatamente neste ano que Leônidas da Silva, que tecnicamente foi o maior jogador da história do São Paulo em todos os tempos, se aposentou do futebol, atuando no tricolor em 210 partidas e anotando 142 gols.



algmartinez@bol.com.br
www.andremartinez.com.br

Compartilhe nas redes sociais...Share on LinkedInTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone