Histórias da Bola - 25 de agosto - O Diário - Mogi das Cruzes , Suzano e Região do Alto Tiete
Fechar

           ARQUIBANCADA

Histórias da Bola – 25 de agosto

Arquibancada, Esportes

ANDRÉ MARTINEZ 
Tudo começou quando o jornal “A Fanfulha”, voltado para a colônia italiana de São Paulo, convocou todos italianos e seus descendentes para a formação de um time de futebol genuinamente italiano. Assim, no dia 26 de agosto de 1914, em São Paulo, foi fundada a “Societá Sportiva Palestra Itália”, com as cores verde, branco e vermelho, as mesmas da bandeira italiana. A estréia do Palestra Itália aconteceu no dia 24 de janeiro de 1915 contra o Savóia de Sorocaba, vencendo por 2 a 0 – com gols de Bianco e Alegretti.

Nesta primeira partida, cinco jogadores que pertenciam ao rival Corinthians (Fulvio, Police, Bianco, Américo e Amilcar) jogaram pelo Palestra Itália, o que deu origem à lenda de que o clube tinha sido fundado através de uma dissidência entre diretores do Corinthians após um desentendimento, o que não é verdade.

Nas décadas seguintes, o Palestra Itália cresceu, conquistou títulos e torcida. Seu primeiro Campeonato Paulista foi conquistado em 1920. Mas nem tudo foram flores. O clube passou por maus bocados com o final da segunda grande guerra mundial.

Como era de origem italiana, o Palestra Itália passou a ser perseguido pelo governo brasileiro e pela sociedade em geral, que na época abominavam qualquer instituição, comércio, ou simplesmente um nome que lembrasse qualquer coisa referente a um dos países do eixo: Itália, Alemanha e Japão, derrotados pelos aliados na Segunda Guerra Mundial.

Sob pena de perder seus bens, inclusive o estádio Parque Antártica, o Palestra Itália precisava mudar de nome. E de pressa. O rival São Paulo Futebol Clube, com a ajuda do governo da época, estava pronto para tomar posse de seu estádio.

Desta forma, temendo o pior, o Palestra Itália passou a se chamar “Palestra de São Paulo”, chegando a fazer 25 jogos com este nome. Mas para seu azar, a palavra “Palestra” era de alma italiana, apesar de ser uma palavra de origem grega que significa “local para prática de esportes”.

Sob nova ameaça, uma nova mudança de nome se fez necessária, surgindo enfim e para a eternidade a Sociedade Esportiva Palmeiras, em homenagem a Associação Atlética das Palmeiras, clube de bom relacionamento com os italianos.

Assim nasceu o Palmeiras, mas apenas com as cores verde e branco, abandonando o vermelho, para que as cores do clube não fossem associadas às da bandeira italiana. A estréia como Palmeiras aconteceu no dia 20 de setembro de 1942, exatamente contra o São Paulo, na decisão do Campeonato Paulista, onde o novo Palmeiras entrou em campo com uma bandeira do Brasil e venceu por 3 a 1. O placar poderia ter sido uma goleada muito maior se o São Paulo não tivesse literalmente fugido de campo aos 21 minutos do segundo tempo, após a marcação de um pênalti para o Palmeiras. Cláudio Cristovan de Pinho, que mais tarde seria ídolo eterno no rival Corinthians, foi o primeiro jogador a marcar um gol pelo Palmeiras.

algmartinez@bol.com.br
www.andremartinez.com.br



Compartilhe nas redes sociais...Share on LinkedInTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone