Histórias da Bola - 2 de junho - O Diário - Mogi das Cruzes , Suzano e Região do Alto Tiete
Fechar

           ESPORTES

Histórias da Bola – 2 de junho

Esportes

ANDRÉ MARTINEZ 
O Corinthians, em 1965, teve a honrosa incumbência por parte da então CBD de representar o Brasil em amistoso o Arsenal em terras inglesas. Inicialmente, a partida seria realizada contra um combinado dirigido por Aymoré Moreira, entre Portuguesa de Desportos e Corinthians, onde do lado luso jogariam Félix, Vilela, Ditão, Edílson, Nair, Ivair e Almir. E do lado mosqueteiro Marcial, Galhardo, Eduardo, Clóvis, Edson, Dino Sani, Rivellino, Marcos, Flávio e Gilson Porto. Osvaldo Brandão seria o observador técnico da Federação Paulista de Futebol e o professor José Teixeira o preparador físico.

Mas o chefe da Seleção Brasileira, Paulo Machado de Carvalho, decidiu que não haveria mais a formação de um combinado e, sim, a presença de um único clube representando a seleção nacional em Londres.

Como no acordo inicial estavam Corinthians e Portuguesa, as diretorias dos dois clubes acharam por bem escolher outra equipe para representar o Brasil contra na Inglaterra.

O Santos, por ter mais experiência internacional, era o clube mais indicado. Mas a diretoria do time da Vila Belmiro, temendo por sua supremacia dentro do paulistão, ao ver a excelente campanha corintiana no certame, não aceitou o convite e ainda por cima indicou o próprio Corinthians como melhor equipe no momento para representar o escrete canarinho em terras europeias.

O Timão aceitou o convite. Porém, antes da viagem, teria pela frente um compromisso importante e muito difícil contra o próprio Santos, de Pelé. A partida foi realizada no dia 14 de novembro de 1965 no estádio do Morumbi, sob um sol escaldante. Desmotivados com o clássico e preocupados com a viagem, o Corinthians acabou sendo derrotado por 4 a 2.

Dois dias após a derrota para o tradicional rival, mais precisamente na terça – feira de 16 de novembro de 1965, às 19h30, no estádio Higbury, em Londres, com uma temperatura extremamente baixa, quase que negativa, o Corinthians entrava em campo com a camisa azul da Seleção para representar o País no importante e honroso amistoso em comemoração ao centenário do Arsenal.

Cerca de dezoito mil pessoas foram ao estádio Highbury, entre eles o príncipe Philip, marido da Rainha Elizabeth. Em campo o Corinthians apesar da honrosa incumbência de representar o Brasil, além de enfrentar os ingleses enfrentou também muitos erros próprios, como a falta de uniformes adequados para a baixa temperatura, o planejamento que foi totalmente inadequado para a viagem (a equipe praticamente desceu do avião e já entrou em campo), além de cinco horas de diferença de fuso horário.

Com tantos problemas, o Corinthians/Brasil não conseguiu jogar bem e acabou sendo derrotado por 2 a 0 pelo Arsenal, com dois gols de Sammels, aos 8 minutos do primeiro tempo e 25 minutos do segundo tempo.

algmartinez@bol.com.br
www.andremartinez.com.br



Compartilhe nas redes sociais...Share on LinkedInTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone