Histórias da Bola - 10 de março - O Diário - Mogi das Cruzes , Suzano e Região do Alto Tiete
Fechar

           ESPORTES

Histórias da Bola – 10 de março

Esportes

ANDRÉ MARTINEZ 
O pivô de 2,06 m de altura, Antônio José Nogueira Santana, mais conhecido como Tonico, nascido em Brasília, no Distrito Federal, no dia 26 de julho de 1972, foi um dos grandes “cravadores” do basquete brasileiro. Grande reboteiro e mestre nas enterradas clássicas, era um jogador de muita força física e sempre dominava o garrafão, tanto na defesa como no ataque. Jogou em muitas equipes, como Brasília, Minas Tênis Clube, Jales, Rio Claro, Franca, Mogi das Cruzes, Flamengo e Goiânia, além de ter servido a Seleção Brasileira, disputando as olimpíadas de Atlanta em 1996.

Conquistou muitos títulos. Foi bicampeão brasiliense, bicampeão mineiro, tricampeão paulista, campeão carioca e campeão goiano.

Ele fez parte da fantástica equipe de Rio Claro, conquistando os títulos do Paulista nos anos de 1993 e 1994, campeão brasileiro em 1994 e 1995, campeão Sul-Americano em 1994 e 1995 e campeão Pan-Americano de clubes em 1994 e 1995.

Em Mogi das Cruzes, defendeu a equipe em duas oportunidades, primeiramente vindo de Franca, na temporada 1997/1998 na equipe do Papel/Report. Foi para o Flamengo e retornou ao Valtra/Mogi para as temporadas 1999/2000 e 2000/2001, em seguida foi para o Universo/Ajax em Goiânia, onde encerrou sua carreira.

Tonico é casado com Carolina, moça mogiana que conheceu o pivô em suas passagens pelo basquete da cidade, sendo amor a primeira vista. Ela assistia a todos os jogos de seu amado nas arquibancadas do Hugo Ramos e vibrava com as jogadas do pivô, porém sempre ficava muito nervosa quando algum torcedor mais exaltado xingava Tonico por uma jogada errada ou em uma jornada não muito satisfatória do pivô.

Toda esta torcida deu frutos. Tonico e Carolina casaram e tiveram dois filhos: Lucas e Rafael. Mas não foi somente o basquete que ficou na vida de Tonico.

Apesar de ser um apaixonado pelo esporte da bola laranja, após o término da carreira, que acabou marcada em sua fase final por contusões no joelho, “Tonicão” como costuma ser chamado em Mogi, formou-se em direito e atualmente é advogado concursado dos Correios, residindo e trabalhando em sua terra natal, Brasília.

Sempre que pode Tonico vem para Mogi das Cruzes visitar a família da esposa Carolina e também para assistir a uma partida do Mogi basquete no ginásio Hugo Ramos, onde até hoje é muito idolatrado pela torcida mogiana.

Mas mesmo aposentado Tonico não dispensa o basquete e o esporte em geral. Flamenguista doente, sempre que pode joga futebol com os amigos, sem deixar de lado, é claro, o basquete, onde semanalmente joga em Brasília com seus amigos.



Mas o grande orgulho de Tonico, além dos títulos que conquistou e os clubes pelos quais jogou, foi ter defendido a Seleção Brasileira em competições internacionais e nos Jogos Olímpicos.

Atualmente o pivô continua jogando pela Seleção Brasileira de basquete, porém a de “masters”, ao lado de grandes jogadores contemporâneos ao seu período de jogador profissional. Tonico para sempre será um ídolo do basquete de Mogi.

algmartinez@bol.com.br
www.andremartinez.com.br

Compartilhe nas redes sociais...Share on LinkedInTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone