Fim ou começo?

As pessoas idosas não têm o direito de guardar para si a experiência que a vida proporcionou. Na opinião do filósofo inglês Alfred Whitehead, a experiência não é para guardar. É preciso que alguma coisa façamos com ela.

A aposentadoria pode não implicar encerramento de atividades, mas apenas redução de compromissos exigentes. São múltiplas as novas experiências possíveis. Que cada um encontre seu caminho.

Se o aposentado sentir-se feliz usufruindo da aposentadoria simplesmente, essa atitude não merece qualquer reparo. Ele fez jus ao que se chama de ócio com dignidade (otium cum dignitate).

O pedagogo tcheco Comenius ensina:

“No ócio, paramos para pensar, para correr no labirinto do autoconhecimento, para investigar nossa condição de seres humanos. Não se trata de passar o tempo, mas de penetrar no tempo, em busca do essencial. Não é tempo perdido, é tempo sagrado e consagrado.”

João Baptista Herkenhoff
jbpherkenhoff@gmail.com

Natan Lira

Natan Lira

Deixe seu comentário

Últimas