Ele é triatleta, professor e treinador - O Diário - Mogi das Cruzes , Suzano e Região do Alto Tiete
Fechar

           CIRCUITO

Ele é triatleta, professor e treinador

Circuito

cirucito-d

Rafael Palmeira pratica esportes desde criança e já adulto se encantou pelo triathlon. E desde então participa de competições dentro e fora do País. Mas sua vida não se limita a de atleta, pois leciona na Faculdade do Clube Náutico Mogiano e ainda dá treinamento a crianças, jovens e adultos

Praticar esportes sempre esteve entre as prioridades de Rafael Palmeira. Aos sete anos passou a lutar karatê e, também durante a infância, começou a fazer natação. Ele chegou a tentar o futebol, mas brinca dizendo que esta habilidade ficou toda para o irmão Robson Palmeira. Inspirado em tudo isso, entrou em Educação Física, curso que concluiu em 2009 pela Universidade de Mogi das Cruzes. Graduado, foi dar aulas como personal e, então, não poderia mais se machucar, o que acontecia muito durante os treinamentos da arte marcial. Procurando um novo esporte, conheceu o triathlon e se apaixonou.

Com o amigo Paulo Pires, Rafael fez sua primeira prova de travessia, em 2012. Juntos, eles começaram a gostar das competições e foram para o aquathlon, onde os participantes precisam nadar e correr. Evoluindo, foram para o duathlon, até que quatro anos depois chegaram ao triathlon.

Logo em sua primeira participação em uma prova da modalidade, na categoria sprint, Rafael conquistou o pódio. Empolgado, o atleta decidiu que se arriscaria na categoria olímpica e conta que foi muito mal, vendo, então, que precisaria treinar muito mais. Depois disso passou a investir nos materiais, como a bicicleta usada nas competições, e nos treinamentos.

Em maio, Rafael fez sua segunda participação no Ironman e, assim como ano passado, foi o melhor competidor de Mogi no evento. Ele conseguiu ainda ser classificado para participar do Campeonato Mundial de Triathlon Olímpico, na Holanda, para onde ele vai em setembro. Também fora do País, ele irá para o Ultraman, que este ano acontece no México. A disputa, que é dividida em três dias de provas intensas, seleciona apenas 30 atletas de todo o mundo. Para conseguir participar, Rafael nadou 24 km, de Bertioga até Santos, além de correr de Maresias até Bertioga, a fim de melhorar o currículo que enviou à seleção do evento.

Atualmente, o atleta participa de uma média de 20 competições por ano – no último ano foram 24. Mas não é fácil encontrar tempo para os treinamentos. Isso porque, além de competir, Rafael, que tem pós-graduação em Isiologia e Cinesiologia e também em Psicomotricidade, mestrado em Engenharia Biomédica – área em qual faz agora doutorado -, é professor de Educação Física na Faculdade do Clube Náutico Mogiano.

Ele presta ainda assessoria para competidores de triathlon da Cidade. O atleta é também professor de condicionamento físico para crianças e, portanto, o volume de trabalho é enorme.

Morando em Poá, Rafael acaba indo para a cidade vizinha praticamente apenas para dormir. Isso porque a primeira aula que dá em Mogi acontece às 5h40 e muitas vezes, antes desse horário, ele já está na Cidade para treinar. Ele volta para casa já bem tarde e, por isso, um dos planos do atleta é mudar para cá. Assim, pensa em ampliar o número de alunos para os quais presta a s s e s s o r i a , que atualmente são sete.
(Larissa Rodrigues – Especial para O Diário).



CURT O CIRCUITO

Estar em Mogi é…
Ótimo

O melhor da Cidade…
Amigos

E o pior?
Trânsito

Sinto saudade do…
Meu pai

Encontro paz de espírito…
Nos treinos

Pra ver e ser visto…
Campeonato Mundial de Triathlon

Meu prato preferido é…
Lasanha

Livro de cabeceira…
Michael Phelps



Peça campeã de uso do meu guarda-roupa?

Uniforme para treino

O que não tem preço?
Amizade

Uma boa pedida é…
Cinema

É proibido…
Dopping

A melhor festa é…
Se divertir com os amigos

Convite irrecusável…
“Bora treinar”

O que tem 1001 utilidades?
Eu kkkk

Meu sonho de consumo é…
Casa própria

Qual foi o melhor espetáculo da minha vida?
O Ironman

Cartão-postal da Cidade…
Pico do Urubu

O que falta na Cidade?
Ciclovias

Qual é a química da vida?
Endorfina

Deus me livre de…
Parar de treinar

 

Compartilhe nas redes sociais...Share on LinkedInTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone