DER e o editorial - O Diário - Mogi das Cruzes , Suzano e Região do Alto Tiete
Fechar

           CARTAS

DER e o editorial

Cartas

Em resposta ao editorial “Ponta de um iceberg”, publicado na quarta-feira, 5, o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) lamenta a acusação de que age com negligência no trato com a coisa pública, neste caso em relação a equipamentos (radares) que terão a missão de garantir melhores condições de segurança a motoristas e usuários.

É surpreendente que o editorial de um respeitado jornal aborde a questão sem esclarecer que o “iceberg”, na verdade, é a imprudência e a falta de conscientização de um segmento de usuários da rodovia, que excedem o limite de velocidade e desrespeitam as Leis de Trânsito, gerando riscos à segurança dos demais motoristas e usuários. Há, ainda, o ato de vandalismo contra um bem público, que foi implantado na rodovia com o único objetivo de garantir a segurança rodoviária.

A reposição de radares vandalizados já é prevista em contrato com a empresa Splice, responsável pela compra, instalação e manutenção dos novos equipamentos implantados nas rodovias sob administração do DER. Cabe ressaltar que, além dos riscos à segurança dos usuários, o vandalismo de radares gera grandes prejuízos. Um radar móvel tem custo aproximado de R$ 6 mil, enquanto um radar estático, que opera em diferentes pontos de uma mesma rodovia, tem custo de R$ 8 mil. Somente entre janeiro e junho deste ano, 41 radares (móveis e estáticos) foram vandalizados nas rodovias estaduais.

Assessoria de Comunicação

Departamento de Estradas de Rodagem

N.da R. Parece importar à Assessoria de Imprensa do Departamento de Estradas de Rodagem (DER) apenas uma parte do editorial, que também destacou a irresponsabilidade de vândalos com o patrimônio público e, a negligência de parte dos motoristas. Agora, determinar a retirada dos equipamentos deixados durante semanas no chão, isso, senhores, cabe sim ao órgão responsável pela fiscalização das estradas, mesmo que seu serviço esteja terceirizado. Deixar um ou mais radares caídos e sendo “depenados”, junto a uma rodovia é também negligência de quem deveria cuidar para que isso jamais acontecesse.

Compartilhe nas redes sociais...Share on LinkedInTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone