Cruze Sport6 fica todo modernizado - O Diário - Mogi das Cruzes , Suzano e Região do Alto Tiete
Fechar

           AUTOMOTOR

Cruze Sport6 fica todo modernizado

Automotor

Seis meses após o lançamento nacional da segunda geração do sedã Cruze no Brasil, chega às concessionárias nacionais esse mês o hatch Cruze Sport6. Para embalar o modelo, a Chevrolet resolveu reforçar ainda mais o apelo esportivo do hatch, que já era explícito até no nome. A segunda geração está 114 quilos mais leve e ganhou um motor 1.4 turbo com injeção direta de combustível de 153 cavalos e 24,5 kgfm de torque, que funciona acoplado a uma transmissão automática de seis marchas, o mesmo “powertrain” adotado no Cruze sedã.

Para otimizar a o consumo sem prejudicar a performance, foi incorporado ao hatch o sistema start/stop, que desliga temporariamente a ignição durante paradas em semáforos, por exemplo. A direção é progressiva, com assistência elétrica. E um acerto exclusivo de suspensão e direção foi providenciado, para permitir uma performance ainda mais instigante.

Em termos estéticos, o hatch ficou ligeiramente menor, porém com maior distância entre eixos, o que altera as proporções e confere um aspecto mais agressivo ao design. Além das inovações estilísticas frontais já apresentadas no Cruze sedã, o Sport6 também tem novidades próprias. O teto arqueado segue uma linha fluida que vai do para-brisa até os pilares posteriores. A traseira – 21,7 centímetros mais curta que a do sedã – é alta e ostenta lanternas que evocam as do Camaro, pela disposição das lâmpadas e assinatura luminosa que criam à noite, e reforçam o aspecto de leveza da carroceria, arrematada pelos para-choques inspirados nos da versão “RS” norte-americana – traz defletores nas extremidades, moldura fosca e saída de escape alargada. Na parte superior da tampa do porta-malas, um aerofólio que integra a terceira luz de freio.

Por dentro, a ampliação do entre-eixos permite um melhor aproveitamento do espaço da cabine. São duas configurações de acabamento: LT e LTZ. O novo painel recebeu mais materiais suaves ao toque e cromados. Na versão LT, a cor predominante é o preto, e na LTZ, o cinza. O redesenho dos painéis de instrumentos e das portas permitiu a redistribuição dos porta-objetos.

O conceito “dual-cockpit”, que separa bem a área do painel destinada ao motorista e ao carona, foi preservado, mas com um design novo. O volante multifuncional agora agrupa teclas na parte dianteira e traseira. O computador de bordo possui a função ECO, que auxilia o motorista a dirigir de maneira a privilegiar o menor consumo de combustível. Na versão LTZ, o painel conta com tela colorida de 4,2 polegadas que informa pressão dos pneus e vida útil do óleo, sistemas de áudio, telefonia e de navegação, e um menu configurável que permite, por exemplo, exibir a velocidade de maneira digital. O multimídia MyLink traz Android Auto e Apple CarPlay, tela de alta definição capacitiva, navegador e comando de voz. Um guia de LED azul emoldura os comandos do multimídia e do ar-condicionado digital.

Tecnologicamente, o modelo 2017 do hatch veio cheio de novidades. Assistente de partida em rampas, sistema de monitoramento da pressão dos pneus, camera de ré, sensor de estacionamento traseiro, sistema de áudio de alta definição e multimídia MyLink com Android Auto e Apple CarPlay passam a ser equipamentos de série. A versão LTZ acrescenta teto solar – que não é oferecido na versão sedã -, airbags de cortina, faróis com regulagem de altura, luzes de condução diurna em LED, sensor de estacionamento dianteiro e traseiro, sensor de chuva, sensor crepuscular, abertura das portas por sensor de aproximação na chave, partida por botão no painel, acionamento da ignição por controle remoto, retrovisores externos com rebatimento elétrico e aquecimento, retrovisor interno eletrocrômico, multimídia MyLink com tela de oito polegadas com GPS integrado e mapas 3D, acabamento da grade e das maçanetas externas em cromo, além das rodas com acabamento escurecido.

Opcionalmente, o Sport6 passa a oferecer algumas evoluções apresentadas no novo Cruze sedã: sistema semiautomático de auxílio à condução em manobras de estacionamento, alerta de saída involuntária de faixa, que é capaz de identificar uma saída involuntária da pista e realizar pequenas correções na trajetória do veículo, alertas de colisão e de ponto cego e monitoramento da distância do veículo à frente.

O novo Cruze Sport6 marca ainda a estreia do sistema de diagnóstico avançado no Onstar, o sistema de telemática da Chevrolet que oferece ao motorista serviços de emergência, segurança, navegação, concierge e conectividade. Agora, o aplicativo também informa se há condições irregulares nos sistemas de motor e transmissão, airbags, controles de tração, freios ABS, emissões e pressão dos pneus. Em breve, a novidade será estendida aos outros veículos da linha.

Os preços partem dos R$ 89.990 na versão LT, vão até R$ 101.990 na LTZ e atingem R$ 110.990 na LTZ2, que incorpora alerta de colisão frontal, detector de ponto cego, auxiliar de permanência em faixa, carregador de celular sem fio e banco do motorista com ajustes elétricos. (Luiz Humberto Pereira/AutoPress)



  • O designer chama a atenção no Cruze Sport6 que, finalmente, recebeu a nova assinatura visual do Chevrolet. (Foto: Luiz H Pereira/ AutoPress)
    O designer chama a atenção no Cruze Sport6 que, finalmente, recebeu a nova assinatura visual do Chevrolet. (Foto: Luiz H Pereira/ AutoPress)
  • O designer chama a atenção no Cruze Sport6 que, finalmente, recebeu a nova assinatura visual do Chevrolet. (Foto: Luiz H Pereira/ AutoPress)
    O designer chama a atenção no Cruze Sport6 que, finalmente, recebeu a nova assinatura visual do Chevrolet. (Foto: Luiz H Pereira/ AutoPress)
  • O designer chama a atenção no Cruze Sport6 que, finalmente, recebeu a nova assinatura visual do Chevrolet. (Foto: Luiz H Pereira/ AutoPress)
    O designer chama a atenção no Cruze Sport6 que, finalmente, recebeu a nova assinatura visual do Chevrolet. (Foto: Luiz H Pereira/ AutoPress)
  • O designer chama a atenção no Cruze Sport6 que, finalmente, recebeu a nova assinatura visual do Chevrolet. (Foto: Luiz H Pereira/ AutoPress)
    O designer chama a atenção no Cruze Sport6 que, finalmente, recebeu a nova assinatura visual do Chevrolet. (Foto: Luiz H Pereira/ AutoPress)

 

Ponto a ponto – Chevrolet Cruze Sport6 2017
Desempenho – O novo motor 1.4 turbo de 153 cv move com agilidade e sem esforços o hatch médio da Chevrolet. Com injeção direta, o propulsor entrega 24,5 kgfm de torque máximo em 2.000 rpm e faz o Sport6 ganhar velocidade rapidamente. A transmissão automática de seis velocidades se entende bem com o motor. Nota 8

Estabilidade – O novo Cruze Sport6 é bastante estável e aderna pouco nas curvas. O novo ajuste suspensivo representa uma notável evolução. Quando ocorrem exageros, dá para notar os controles de estabilidade e tração em ação. Nota 8

Interatividade – O volante multifuncional, além de oferecer boa empunhadura, incorpora comandos de áudio, de assistente de faixa e controle de distância do carro à frente. O sistema OnStar é bastante efetivo e o sistema multimídia é funcional e de uso bem intuitivo. Nota 9

Consumo – Nota “A” no selo de eficiência energética, o novo Cruze Sport6 percorre, de acordo com dados do Inmetro e usando gasolina, 11,3 km/l na cidade e 13,6 km/l na estrada; com etanol, 7,6 km/l e 9,3 km/respectivamente. Na média, é cerca de 30% mais econômico que o modelo de geração anterior. O sistema start/stop, adotado na atual geração, ajuda bastante no resultado. Nota 9

Conforto – A ampliação do entre eixos em 1,5 centímetro ampliou o espaço interno. Quatro ocupantes viajam com conforto. A suspensão consegue um bom equilíbrio entre esportividade e conforto e o isolamento acústico também evoluiu bem. Nota 7

Tecnologia – O Sport6 vai bem nesse aspecto. A plataforma e o motor da nova geração são modernos. O uso do turbo segue a tendência de “downsizing” – redução do tamanho dos propulsores com ganho de potência. A oferta de tecnologias de conforto e segurança é bem generosa. E o sistema OnStar é um diferencial do hatch da Chevrolet em relação à concorrência. Nota 9

Habitabilidade – A curvatura do teto faz com que o vão das portas fique um tanto baixo. Uma vez a bordo, os bancos são confortáveis e há bons nichos e porta-objetos. O porta-malas não é dos maiores: carrega apenas 300 litros, 140 litros a menos que o sedã. Nota 7

Design – O Sport6 finalmente adere à nova assinatura visual da Chevrolet e ganha mais traços de esportividade. A frente é agressiva e o aspecto dinâmico é reforçado pela curvatura do teto. A traseira é bem resolvida e coerente com o conjunto, além de ser mais criativa que a do sedã. Nota 8



Acabamento – Na versão LTZ avaliada, o Sport6 apresenta uma evolução expressiva em relação à primeira geração. Mas pelos valores cobrados pelo modelo, bastante próximos dos sedãs médios, não seria demais esperar um nível de acabamento ainda melhor. Nota 7

Custo/Benefício – O Chevrolet Cruze Sport6 pretende disputar com Volkswagen Golf, Ford Focus e Hyundai i30 a liderança do mercado brasileiro de hatches médios. Os preços de R$ 89.990 na versão LT, R$ 101.990 na LTZ e R$ 110.990 na LTZ2 são puxados, mas o Sport6 é bem equipado e os concorrentes também não são baratos. Nota 6

Total – O Chevrolet Cruze Sport6 LTZ somou 78 pontos em 100 possíveis.

Compartilhe nas redes sociais...Share on LinkedInTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone