Correio elegante

Às vezes, pensam que sou um tal de Bidu, outro cachorrinho da minha raça que tem fotos e desenhos por todo o prédio. Até deixo que pensem. Bom para o Bidu, ser parecido comigo. Mas nunca o encontrei por lá, pessoalmente.
Sou sério, não saio correndo atrás de pneus de carro, não sou de latir de noite e aprendi direitinho onde fazer minhas necessidades.

Agora minhas donas estão meio preocupadas e me pediram para ditar esta mensagem pra vocês.

Elas acham que já passou da hora de eu casar. E, até que tenho pensado nisso, também.

Mas está difícil de achar uma noivinha bem maneira, tosadinha, perfumada, mais pimenta do que sal…

Mas aqui vai essa minha ficha, acompanhada de uma foto minha que tiraram lá na chácara do meu avô… ops! Digo: do pai das minhas donas.

Os óculos foram emprestados pelo Roberto, o administrador, que em seguida os levou de volta. O que foi uma pena. Acho que fiquei – com perdão da expressão – um gato com aqueles óculos escuros.

Se você for uma cadelinha da minha raça, ainda sem compromisso e quiser se corresponder comigo, escreva-me (ou dite um recado).

Vou adorar me corresponder com você.

Pode usar o e-mail do pai das gêmeas. Ele deixou.

Acho que está pensando em brincar, de novo, com filhotinhos.

Lembram-se da ninhada dos pastores brancos que ele festejou há uns tempos, aqui mesmo?

Pois é.

Mas filhotinhos de Schnauzer são ainda mais bonitinhos do que aqueles branquelos grandalhões.

Aguardo propostas sérias, acompanhadas de informações e fotos.

Pelas quais já agradeço.

Ass.: Jimmy.