Construção Civil tem saldo positivo de empregos em três cidades da Região - O Diário - Mogi das Cruzes , Suzano e Região do Alto Tiete
Fechar

           CIDADES

Construção Civil tem saldo positivo de empregos em três cidades da Região

Cidades, DESTAQUE

Nos dois principais municípios da Região - Mogi das Cruzes e Suzano - os índices de empregos foram negativos. (foto: Arquivo/ O Diário)

Nos dois principais municípios da Região – Mogi das Cruzes e Suzano – os índices de empregos foram negativos. (foto: Arquivo/ O Diário)

DARWIN VALENTE
Três cidades da Região do Alto Tietê – Guararema, Itaquaquecetuba e Poá – apresentaram saldo positivo no número de empregos formais no setor da construção civil, durante o mês de junho, segundo pesquisa realizada pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (SindusCon-SP) em parceria com a Fundação Getúlio Vargas, com base em informações do Ministério do Trabalho e Emprego. Nos dois principais municípios da Região – Mogi das Cruzes e Suzano – os índices de empregos foram negativos.

Guararema apresentou o maior aumento, abrindo 46 novos postos de trabalho, seguida por Itaquá (+21) e Poá (+10). O maior saldo negativo ficou com Suzano, onde ocorreu a perda de 57 postos de trabalho e com Mogi, com registro de 12 dispensas no mês.

Apesar das demissões, até o dia 30 de junho, o setor da construção civil de Mogi mantinha 4.460 empregados em atividade, seguido por Suzano (2.158), Poá (1.469), Itaquá (1.274) e Guararema (324).

Por segmentos

Comparados com os números de maio, os segmentos que mais apresentaram queda durante o mês de junho foram os de obras de acabamento (-0,85%) e obras de instalação (-0,82%). Em idêntico período apresentaram alta os setores de infraestrutura (0,64%) e engenharia e arquitetura (0,40%).

Nos últimos 12 meses, as maiores baixas corresponderam ao setor imobiliário (-14,88%), obras de acabamento (-12,55%) e preparação de terreno (-11,60%).

Estado e Capital

Em todo o Estado de São Paulo, durante o mês de junho, registrou-se uma queda de 0,69% no emprego do setor da construção civil em relação a maio. O total de trabalhadores empregados foi de 679,5 mil em maio para 674,8 mil em junho, uma redução de 4.663 postos de trabalho. Nos últimos 12 meses, o setor perdeu 78.3275 trabalhadores (-10,40%). Desconsiderando a sazonalidade, houve redução de 0,58%, ou menos 3.938 vagas.



Já na Capital de São Paulo, que responde por 43,11% do total de empregos no setor, o mês de junho apresentou uma queda de 0,89% (-2.609), em comparação com o mês de maio. Em 12 meses, a Capital registra uma retração de 12,30% (-40.814 vagas).

Um dado que mostra a gravidade da crise que ainda atinge o setor da construção civil: entre as Regionais do SindusCon-SP, apenas São José dos Campos, no Vale do Paraíba, registrou elevação no emprego (0,63%). As maiores quedas aconteceram nas regiões de Santos (-1,40%) e Campinas (1,15%).

O SindusCon-SP congrega e representa 500 construtoras associadas e 15 mil filiadas em todo o Estado. O setor da construção civil paulista representa 27,5% da construção brasileira, a qual, por sua vez, equivale a 5,3% do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil.

Compartilhe nas redes sociais...Share on LinkedInTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone