Câmara volta a cobrar do Estado transferência de DP e do IML para Jundiapeba - O Diário - Mogi das Cruzes , Suzano e Região do Alto Tiete
Fechar

           CIDADES

Câmara volta a cobrar do Estado transferência de DP e do IML para Jundiapeba

Cidades, DESTAQUE

Estado havia prometido transferência dos equipamentos a antiga Base da Polícia Rodoviária do Estado de São Paulo. (Foto: Arquivo)

Estado havia prometido transferência dos equipamentos a antiga Base da Polícia Rodoviária do Estado de São Paulo. (Foto: Arquivo)

DARWIN VALENTE
A transferência do 4º Distrito Policial, da Polícia Técnica de Mogi e do Instituto Médico Legal para o imóvel que abrigou, durante décadas, a antiga Base da Polícia Rodoviária do Estado de São Paulo voltou a ser reivindicada ao governador Geraldo Alckmin (PSDB) pela Câmara Municipal, por meio de uma moção de autoria dos vereadores tucanos Pedro Komura, Claudio Miyake, Diego Martins e Mauro Margarido, subscrita também por outros cinco vereadores, aprovada por unanimidade na última quarta-feira.

Os autores lembram que desde o fechamento em definitivo, em junho de 2013, da Base da Polícia Rodoviária, na Avenida Lourenço de Souza Franco, no Distrito de Jundiapeba, “a população de Mogi que reside ou trabalha em bairros mais distantes da área central passou a ter mais dificuldade para o registro e retirada de cópias de boletins de ocorrência de acidentes e de outros serviços envolvendo veículos”.

Segundo os vereadores, a sensação de segurança diminui em situações como essa e decorridos mais de quatro anos do fechamento da Base da Polícia Rodoviária, “o imóvel não teve outra destinação voltada à prestação de serviços na área de segurança pública para a população mogiana e continua sofrendo com a ação do tempo e de vândalos”.

No informe ao governador é lembrado que a antiga sede da PR tem toda infraestrutura, desde que revitalizada, para abrigar um complexo de segurança, onde poderiam ser alocados o 4º Distrito Policial de Jundiapeba, a Polícia Técnica e o Instituto Médico Legal, “promovendo uma ampliação dos espaços”, já que o local conta ainda com um amplo pátio de estacionamento, tendo a Avenida Lourenço de Souza Franco como um fácil acesso até aquele ponto.

Expectativas
Para o vereador Pedro Komura (PSDB), o fato de o prédio já estar construído e necessitando somente de ajustes pode ajudar na solução do problema em curto prazo, mesmo com o Estado enfrentando dificuldades na questão orçamentária.

Komura defende a instalação no mesmo espaço de uma companhia da Polícia Militar, o que ajudaria a melhorar as condições de segurança para os moradores do Distrito de Jundiapeba, um dos pontos de elevados índices de criminalidade da Cidade.

O vereador Claudio Miyake (PSDB) garante que a moção aprovada nesta semana pela Câmara e que será encaminhada ao governador Geraldo Alckmin irá reforçar o andamento do processo que já tramita junto aos órgãos de segurança pública do Estado para transformar a antiga sede da PR num Núcleo de Segurança Pública.

Nesta semana, segundo Miyake, a Secretaria de Estado da Segurança Pública confirmou a ele que mantém em andamento os estudos sobre a viabilidade de construção de um Núcleo de Segurança no imóvel que abrigou a antiga base da Polícia Rodoviária no Distrito de Jundiapeba. No entanto, a sequência do processo de cessão do imóvel, pertencente ao Departamento de Estradas de Rodagem (DER), depende de vistoria do Centro Integrado de Apoio Patrimonial (Ciap) da Polícia Militar.



A informação chegou até Miyake por meio de ofício do gabinete do secretário de Segurança do Estado, Mágino Alves Barbosa Filho. Nos próximos dias, a Comissão de Segurança da Câmara deverá encaminhar ofício ao Ciap solicitando que sejam informados detalhes sobre a realização da vistoria e previsão de manifestação oficial do órgão.

A instalação de uma base da Polícia Militar no imóvel pertencente ao DER é considerada de grande importância para segurança dos bairros vizinhos e para monitoramento da região de divisa dos municípios de Mogi e Suzano, diz Miyake, lembrando que nos dois últimos anos, chegou a encaminhar ofícios solicitando rapidez no processo de cessão da área, assim como serviços de manutenção no imóvel fechado.

Neste ano, lembra, por meio de novo ofício, ele reiterou o pedido quando esteve na Secretaria de Estado da Segurança Pública, na Capital, para reunião com o secretário Mágino Barbosa Filho. O ofício de resposta, assinado pelo coronel Francisco Batista Leopoldo Junior, chegou à Câmara de Mogi nesta semana e informa que estão em trâmite os estudos para cessão do imóvel pertencente ao DER e posterior instalação da Companhia de Força Tática do 17º Batalhão, “que junto a outros órgãos formaria o Núcleo de Segurança Pública”.

A Secretaria informa que “persiste o interesse no imóvel”, porém a “formalização do ajuste” depende de manifestação do Centro Integrado de Apoio Patrimonial. Ainda conforme informado no documento, a Assessoria Técnico-Policial verificou a necessidade de aperfeiçoamento da instrução de cessão de uso do imóvel e, por esse motivo, foi solicitada a manifestação do Ciap.

O vereador Claudio Miyake fez uma avaliação positiva das informações encaminhadas pelo Governo do Estado e informou que vai enviar ofício ao Ciap para verificar o andamento atual da questão. “É importante notar que a Secretaria de Segurança Pública mantém o interesse na realização do projeto, que vai significar ganhos importantes para a Segurança de Mogi das Cruzes e Região. Vamos manter o acompanhamento contínuo do processo e solicitar que a vistoria, assim como a manifestação do Ciap, sejam realizadas de forma rápida. O ofício será elaborado e enviado já nos próximos dias”, ressaltou o vereador.

Tráfico
O morador de Jundiapeba e ex-vereador Expedito Ubiratan Tobias considera “importantíssimo” que se instale, o mais rápido possível, o Núcleo de Segurança Pública na antiga sede da PR. Em sua opinião, a rotatividade de viaturas em direção ao local e a presença física dos policiais no local deverão influir positivamente para ajudar a reduzir a criminalidade no Distrito de Jundiapeba.

Segundo ele, a antiga sede da PR é um local “estratégico” para receber o Núcleo de Segurança, pois o abandono a que foi submetida, desde a saída dos policiais rodoviários, facilitou o uso do local por marginais, como traficantes e usuários de drogas.

“A população está muito preocupada e já comenta até que a Prefeitura poderia transformar o local num ponto de ônibus ou algo semelhante para impedir que a criminalidade tome conta de vez daquele espaço; no entanto, todos consideram que o polo de segurança é muito mais importante para a vida no Distrito”, garante Tobias.

O ex-vereador comenta sobre o medo dos moradores de que a extensa área, hoje abandonada, venha a se transformar numa “nova cracolândia”, já que o índice de usuários de drogas no Distrito, segundo informações da Polícia, é muito elevado.



“Com o crescente uso da droga naquele local, aumentaram também os casos de pequenos furtos e roubos praticados por usuários para sustentar o vício. Por isso, estamos torcendo para que a área venha a ser ocupada pelo futuro polo de segurança pública”, conclui Tobias. (D.V.)

Compartilhe nas redes sociais...Share on LinkedInTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone