A entrega do prédio - O Diário - Mogi das Cruzes , Suzano e Região do Alto Tiete
Fechar

           EDITORIAL

A entrega do prédio

Editorial

Foram mais de duas décadas de espera pela construção do prédio do Fórum de Braz Cubas e a melhoria das condições de trabalho e de atendimento da Justiça em Mogi das Cruzes. Quarta-feira última, o prédio construído com atraso, durante quatro anos, foi entregue ao Tribunal de Justiça do Estado e será preparado para a inauguração, prevista para daqui a dois meses.

Se tudo correr bem, o novo serviço começa a funcionar no próximo semestre. Até lá, servidores, promotores e juízes, advogados e a população com alguma pendência judicial continuam ocupando as precárias dependências de Braz Cubas.

A Cidade espera não ter nenhuma outra surpresa até ver sanada uma pendência antiga. A atual unidade de Braz Cubas foi considerada uma das piores do Estado.

O acelerado crescimento populacional de Mogi das Cruzes, desde os anos 1990, sem os investimentos necessários para a criação de varas e o aumento de servidores públicos e juízes, deixou a nossa Justiça numa situação extremamente desconfortável diante do elevado número de processos criminais e cíveis e a exiguidade de espaço para a atenção ao público e até a realização de julgamentos.

O efetivo funcionamento do Fórum de Braz Cubas e novidades, como a criação de uma vara para os casos específicos de violência contra a mulher, vão melhorar o atendimento ao público e a resolutividade dos casos judiciais.

Conflui também para isso, outro fator de peso: a modernização do sistema judiciário paulista, com o uso de novas tecnologias, que reduzem a lentidão dos procedimentos. Até o final do ano, a digitalização irá agilizar ainda mais o andamento dos processos, desde as fases iniciais ao término deles em si.

Alguns dos caminhos que levavam anos para serem percorridos, conflitando interesses de vítimas e acusados serão reduzidos. Isso é bom para todos.

Chegar até aqui se deve, e muito, a quem pressionou o Governo do Estado a olhar e tratar bem Mogi das Cruzes.

E vale destacar a participação de lideranças políticas e sociais e de entidades, como a Ordem dos Advogados do Brasil, em diferentes composições, sempre com o apoio deste jornal. Essa luta começa com a articulação de advogados do Distrito de Braz Cubas e, primeiro, com a conquista do anexo ao Fórum Central. A luta está prestes a terminar, mas ainda exige atenção ao cumprimento dos prazos finais, dados pelo Governo do Estado. Esse jornal não pode deixar de registrar: quando a obra começou, a promessa era de entregar o Fórum dentro de um ano. Foram quatro anos de espera, com problemas administrativos e pagamentos feitos a conta-gotas…



Compartilhe nas redes sociais...Share on LinkedInTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone