A despedida ao presidente do União, Senerito Souza - O Diário - Mogi das Cruzes , Suzano e Região do Alto Tiete
Fechar

           CIDADES

A despedida ao presidente do União, Senerito Souza

Cidades, Esportes, QUADRO DESTAQUE

Dirigente do União foi sepultado no cemitério São Salvador. (Foto: Eisner Soares)

Dirigente do União foi sepultado no cemitério São Salvador. (Foto: Eisner Soares)

GERSON LOURENÇO
Em meio a muitas histórias e boas recordações, familiares, amigos, dirigentes, jogadores e torcedores se despediram de Senerito Souza. O corpo do presidente do União foi sepultado no Cemitério São Salvador, no final da tarde de ontem, no Parque Monte Líbano. Desde as primeiras horas da manhã, dezenas de pessoas passaram no Velório Cristo Redentor para prestar suas últimas homenagens ao empresário que faleceu de infarto, no início da noite de anteontem, minutos antes de começar a partida entre o alvirrubro e Cruzeiro. O duelo definiria a última vaga do grupo 22 para a segunda fase da Copa São Paulo de Futebol Júnior, no Estádio Municipal Francisco Ribeiro Nogueira, o Nogueirão, na Vila Industrial.

O dirigente, aos 63 anos de idade, já estava em uma das cabines do estádio, quando se sentiu mal. Senerito recebeu os primeiros atendimentos no local e foi levado de ambulância para o Hospital Luzia de Pinho Melo, no Mogilar.

Com isso, o início da partida foi adiado em cerca de 30 minutos, até que a ambulância estivesse novamente no estádio. Pouco antes de o segundo tempo começar, foi confirmado o falecimento de Senerito Souza. Os jogadores das duas equipes fizeram um minuto de silêncio em homenagem ao dirigente, antes da disputa dos 45 minutos finais. “Ele morreu como gostaria, dentro do campo de futebol”, disse a esposa Wanda de Souza, durante o velório, na manhã de ontem.

Senerito estava no final de seu segundo mandato à frente do União – a eleição para a nova diretoria está programada para o próximo dia 21. “Ele estava nervoso com o jogo. Compremos uma pipoca e subimos para a tribuna, foi quando ele passou mal. Uma perda enorme”, disse o dirigente Munir Furriel.

Mineiro de Manhumirim, município localizado entre as montanhas do leste do estado, a pouco mais de 300 quilômetros de Belo Horizonte, Senerito chegou a Mogi na metade da década de 1970 e início dos anos 80, onde residiu

Ele chegou ao Alto Tietê para deixar o trabalho na lavoura e seguir os passos do irmão Pedro de Souza, que chegara anos antes a Mogi, para morar em uma casa no antigo Largo Primeiro de Setembro – hoje Largo Francisco Ribeiro Nogueira.

Senerito trabalhou na Cia. Suzano de Papel e Celulose, na Aracruz e no projeto Jari. Deixou a área de celulose e montou uma empresa de restaurante industrial, onde fornecia alimentação para empresas.

Canhoto e sempre ligado ao futebol, Senerito ingressou no União em agosto de 1989 como sócio do clube. Nascido no dia 19 de julho de 1953, Souza foi um dos dirigentes mais ativos do alvirrubro nos últimos anos.



Em 2002, ele concorreu pedla primeira vez ao cargo de presidente e foi derrotado por Benedito Fernandes, o Benê, por 18 votos a 6, em uma eleição muito tumultuada. De lá para cá, o empresário acumulou diversas funções na agremiação, como diretor, vice-presidente e gerente de futebol.

Em 2014, o Conselho Deliberativo do União reelegeu o empresário como presidente para o biênio 2015/2016. Na vice-presidência, está o fisioterapeuta Atílio Mauro Suarti. Em 2012, ele foi eleito presidente pela primeira vez no lugar do servidor público Alberto Claro.

Unionista de coração, atualmente atuava em uma empresa de formação de técnico de futebol. Aprimorou o seu conhecimento na função ao participar de um período de aprendizado no Barcelona, na Espanha, no final de maior de 2015. “Foi um convite direto do presidente da Federação. Ele pediu para eu escolher entre o Bayern e o Barcelona. Fui para a Espanha”, disse Senerito a O Diário, durante partida dos times de base do alvirrubro no campo da ADC Empreiteira Vidal.

De acordo com o dirigente mogiano, tudo foi sensacional. “Pude comprovar o slogan ‘Més Que Un Club’. O FC Barcelona, realmente, é mais que um clube, é uma coisa fantástica”, relata Souza, salientando que este período na Espanha foi bastante enriquecedor e de muito aprendizado”, afirmou Senerito.

Morador do Distrito de César de Souza e são-paulino – outra grande paixão no futebol -, Senerito deixa a esposa Wanda Souza e os filhos Eduardo, Rafael e Rodolfo e um neto.

O encontro com o atacante Neymar
Na sua viagem à Europa, em maio de 2015, além de observações, muita conversa com pessoas ligadas ao Barcelona FC e acompanhamento de jogos ao vivo, Senerito Souza se reuniu com o mogiano Neymar Jr., que deu os seus primeiros passos com a camisa do União, clube que seu pai defendeu por muitos anos e foi ídolo da torcida, nos ano 90. Naquele período, Senerito aproveitou a oportunidade para entregar a medalha comemorativa ao centenário do clube ao craque do ‘Barça’ e da Seleção Brasileira.

“Conversamos muito sobre futebol, falamos bastante sobre a base e a formação dos atletas, sobre Mogi e o União, principalmente, e tive a oportunidade de entregar a medalha comemorativa ao centenário do clube. Fui ás lágrimas quando ele me disse: ‘presidente Senerito, eu e o meu pai amamos o União e a cidade de Mogi das Cruzes’”, contou Souza, no início de junho daquele ano, relembrando mais uma frase do craque. “O Neymar me disse: ‘Eu era 11, mas agora sou 100% União’. E aí fui às lágrimas de novo”, relatou Senerito.

União terá nova direção no dia 21
Além das lembranças e das atividades do presidente Senerito Souza, dirigentes do União, em várias rodas no Velório Cristo Redentor, falavam sobre o futuro do alvirrubro. Os “cardeais” do mais antigo clube da Cidade se reúnem no próximo dia 21 para a eleição do novo Conselho Deliberativo e do presidente-executivo. O pleito será realizado em um escritório no Bairro Vila Santista. Atual vice-presidente e primeiro na linha sucessória. O fisioterapeuta Atílio Mauro Suarti disse a O Diário não ter condições de assumir o clube por conta de problemas particulares. Desta forma, Celso Ratto, presidente do Conselho, passa a ocupar as duas funções.

Segundo dirigentes que pediram anonimato, duas chapas devem concorrer ao pleito no próximo dia 21. Os cartolas afirmaram que Senerito estava atuando de forma intensa para entrar com uma chapa na eleição e muito preocupado com a sucessão no clube. O presidente tinha a intenção de assumir o comando do Conselho Deliberativo e de participar da indicação no novo presidente-executivo.



Compartilhe nas redes sociais...Share on LinkedInTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone